<center>Volte sempre medo</center> | About Cadija

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Volte sempre medo

Postado por flavia cadija às 14:00
Ei medo,  como vai velho companheiro, anda intimidando muita gente por ai?  Juro que não esperava essa sua expressão surpresa. Ah,  claro,  você não soube,  mas eu já superei você.  Se quiser continuar me acompanhando como tem feito todo esse tempo fique a vontade, a casa é sua. Não que você precise de convite mas eu tento ser educada. Mas saiba que você não me afeta mais. Você surge a partir do que  ‘pode’ acontecer, só agora percebi mas isso é muito estúpido. As possibilidades são infinitas, porque eu deveria tentar as definir?  Chega mais meu bem,  sua presença não me desespera mais. Que absurdo!  Como eu pude te dar o direito de me influenciar, e atrapalhar tanto?  Mas fique ciente de que isso ficou pra trás,  tenho outros amigos agora,  e um deles se chama coragem,  devia ter a conhecido a mais tempo.  Tá tudo bem,  sério mesmo!  Quer fazer meu coração acelerar do nada?  Faz ai,  fique a vontade.  Que me fazer ficar paralisada?  Tenta o quanto quiser amor,  não vai mas funcionar,  eu não vou deixar.  Você vai ser só mais um dos mil sentimentos que cabem aqui,  só mais um ao qual não dou importância, sou eu quem domina agora. Cortei as cordas, menos uma marionete na sua coleção. Mas como eu já disse,  sou educada meu bem, portanto sinta-se confortável pra aparecer quando precisar, mas sabendo que não vai me desestruturar nunca mais. Então medo,  meu velho companheiro, quando será sua próxima visita?  Espero que não se chateie comigo,  saiba que não e nada pessoal.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Milena Jesan on 10 de abril de 2014 18:59 disse...

Seus textos são sempre lindos Bit *--*

flavia cadija on 10 de abril de 2014 20:16 disse...

Obrigada querida leitora hahaha <3

Postar um comentário

 

About Cadija Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos